Welcome! It is Monday, March 27, 2017, 1632 UTC  
to DXing.info front page
Help for radio hobbyists in using the site About DXing.info and the DX Hobby Feedback to DXing.info
The reliable information source for radio hobbyists
  Home > DXpeditions > Observações a respeito dos Log's 
 Radio stations
  News
  Profiles
  Audio
  Lists
 DXing
  Introduction
  DX Glossary
  Articles
  Propagation
  DXpeditions
  Logs
  Equipment
  QSL
  Shop
 Community
  All Forums
  National radio
  International
  FM
  Equipment
 Site info
  About
  Search
  Help - FAQ
  Press
  What's new

 

Observações a respeito dos Log's

por Mika Mäkeläinen

Prioridades nas escutas

Você encontrará uma infinidade de log's de estações de Ondas Médias em nossos log's, mas somente algumas estações de Ondas Curtas, nada de FM e nem utilitárias. A razão é simples: as maiores bases de DXismo na Finlândia como Lemmenjoki e Långåminne com suas antenas Beverage são projetadas especificamente para DX em Ondas Médias. A maioria dos DXistas experientes da Finlândia, incluindo eu, se concentram em DX de Ondas Médias. Eu normalmente escuto a faixa de Ondas Curtas somente quando não há nada de interessante na faixa de Ondas Médias, mas especialmente durante os picos de atividade solar quando isso acontece com mais freqüência.

Quando estamos na Lapônia, as estações Mexicanas e da América do Norte, tendem a ser nossos alvos favoritos do Hemisfério Oeste. No Hemisfério Leste, estações do Pacífico e do extremo Leste Asiático tendem a ser nossas favoritas. Isso é porque durante o inverno essas localidades são as favorecidas no Norte da Finlândia e a recepção dessas estações é muito melhor do que no Sul da Finlândia aonde a maioria dos DXistas vivem.

Consequentemente, certos locais na costa Oeste da Finlândia, tais como Långåminne, dão uma certa vantagem quando estamos caçando emissoras das Ilhas Britânicas, o Caribe e a América do Sul. Por essa razão, as DXpeditions em Långåminne tendem a se focalizar naquelas regiões.

Ciclo Diário de DXismo

Para aqueles que nunca experimentaram fazer DX em localidade tão ao norte, uma breve olhada no horário dos melhores DX pode ajudar na hora de interpretar os log's. Se a atividade solar estiver alta, as estações da América da Norte são completamente inaudíveis. Quando as condições são moderadas, as estações podem ser ouvidas pela manhã, no horário do nascer do Sol local (0600-0800 UTC), algumas vezes por volta da meia noite horário UTC. Quando as condições são boas, o nascer do Sol ainda é o melhor horário mas as estações continuam a ser ouvidas durante as horas do dia, normalmente até por volta das 1300-1400, e estações do Alasca até muito mais tarde.

As primeiras estações Canadenses do Atlântico podem ser ouvidas por volta das 2000-2200 e quando a escuridão começa a cobrir a América do Norte, estações mais longínquas ao Oeste começam a aparecer. As primeiras horas da manhã, por volta das 0400-0600 UTC raramente nos proporciona boa recepção.

Estações de Ondas Médias da América do Sul geralmente podem ser ouvidas por volta das 2300-0400 mas no meio do inverno a recepção pode se estender até às 0730 UTC e a recepção de sinais de Ondas Curtas ainda é possível quando as estações entram no ar por volta das 0800-1100 UTC. Atividade Solar alta pode bloquear a recepção de sinais Transatlânticos ou pode resultar em uma relativa boa recepção de sinais do Brasil, Argentina e Uruguay.

Estações Asiáticas normalmente podem ser ouvidas por 1 ou 2 horas ao redor do pôr do Sol local (1200-1500 UTC), quando elas conseguem superar as estações Européias que transmitem na mesma freqüência. Quando a atividade Solar é baixa, estações da Sibéria, Japão e da Península da Coréia podem ser ouvidas. Condições moderadas podem trazer sinais da China, Taiwan e Filipinas. E durante condições severas de atividade solar estações da Ásia Central, Sul da Ásia e Oriente Médio tendem a dominar o dial. O melhor horário para identificar estações da India é após às 0023 quando elas entram no ar.

Estações de Ondas Médias da África ao sul do Sahara são muito difíceis de serem captadas mas em tempos de alta atividade solar o horário das 1900-2200 quando elas estão saindo do ar e das 0200-0300 UTC quando elas estão entrando no ar pode ocasionalmente trazer boas surpresas.

Estações da região dos Balkans podem ser melhor ouvidas uma ou duas horas antes do nascer do Sol, por volta das 0400-0530 enquanto as estações do Oeste da Europa podem ser melhor ouvidas por volta das 0600-0700 UTC quando o Sol nascente faz com que as estações interferentes da Europa Central sumam do mapa.

Deve ser observado que em localidades ao sul do Círculo Polar Ártico, horários de escuta são muito mais limitados, especialmente quando se trata da América do Norte.

Normas de se registrar a escuta das estações

A maioria das DXpeditions feitas na Finlândia tem 2 participantes, mas sempre se tenta não se ouvir a mesma estação ao mesmo tempo dessa forma uma estação rara "é propriedade" de quem ouviu primeiro. No entanto os ouvintes trocam informações entre sí sobre estações identificadas para assegurar que ambos possam ouvir as mesmas emissoras já que a propagação está sempre mudando.

Identificar uma estação é um trabalho duro, e para manter uma confiabilidade esse trabalho precisa ser levado a sério. Fazer um log de uma estação só pelo idioma, uma forma simples de se imaginar que seja a possível estação, ou até baseado na evidência da emissora estar transmitindo em paralelo em outra freqüência, não é o suficiente. A não ser que o log seja indicado como "tent." (tentativo) todas as estações foram positivamente identificadas seja pela identificação ou por um anúncio local que nos faz descartar todas as outras emissoras naquela freqüência.

Quando uma estação em particular tem uma certa programação local, uma identificação da emissora (ou um comercial local ou qualquer outro anúncio local) é geralmente requerido para se fazer um log ou pelo menos para reportar a emissora. A principal exceção à essa regra tende a ser as cadeias de emissoras colombianas cujos logs são feitos sem identificação uma vez que os anúncios locais são feitos apenas durante o dia. Porém para a maioria dos países, especialmente Reino Unido, Espanha, Itália, Japão (NHK), Coréia do Sul, China, India, Russia, as informações sobre seus horários de transmissões e estilo de programação são bem conhecidas pela maioria dos DXistas dessa forma faz-se desnecessário ter-se uma identificação para se fazer o log. Concentrar-se em radiodifusão local significa uma boa dose de trabalho e um aprendizado constante mas vale a pena.

Um visitante poderia ficar surpreso com o numero baixo de estações da Europa que são escutadas. Isso é em parte porque na Finlândia, de acordo com o Finnish DX Association (Suomen DX-Liitto) a maioria das estações Européias não valem "pontos". Se uma rede particular de radiodifusão tem diversos locais de transmissão dentro de um país europeu, somente aquelas com uma programação local ou regional valem pontos. Dessa forma, a vasta maioria dos transmissores Europeus de Ondas Médias e Curtas (que de certa forma seriam fáceis escutas) são simplesmente ignorados. Essa regra pode ser vista como ilógica, mas isso tem contribuído para que Dxistas Finlandeses se concentrem em escutas mais distantes fazendo com que o nível do DXismo no país permaneça em alta.

Também, a Lapônia não é o melhor lugar para se fazer escutas de emissoras da Europa. Uma das principais razões de irmos à Lapônia é justamente ficar distante da interferência que essas estações causam nas estações de longa distância.

Os log's somente tornam-se coerentes para um DXista experiente uma vez que todas as estações consideradas fáceis são deixadas de lado. Isso se aplica principalmente às áreas com um grande número de emissoras. Um caso desses é a América do Norte, aonde cerca de 150 a 200 estações comuns na Finlândia, são rotineiramente deixadas de fora. Para se ter uma idéia de como a captação de emissoras Norte Americanas na Finlândia é uma coisa tão comum visite o site NA on the air, uma lista mantida por Esa Hänninen, aonde as estações são divididas em três categorias, baseadas na facilidade de escuta. Estações na primeira categoria, as facilmente escutadas, não são listadas em nossos log's feitos em Lemmenjoki. Essa lista, atualizada cerca de uma vez por mês durante a época do inverno, é essencial para quem está no norte da Europa e interessado na escuta de emissoras da América do Norte.

Detalhes Técnicos

As estações são listadas por ordem de freqüência dentro de cada continente. Os log's seguem uma tradição do DXismo finlandês de dividir a Europa em três partes: 1) Ilhas Britânicas; 2) Península Ibérica (Espanha, Portugal, Andorra e Açores) e 3) resto da Europa (incluindo a Rússia ao Oeste dos Montes Urais).

O resto do hemisfério Oriental é dividido em: 1) África; 2) Ásia (incluindo Oriente Médio); 3) Austrália e Pacífico (Oceania). O hemisfério Ocidental é dividido em: 1) América do Norte; 2) América Central e Caribe (incluindo México) e 3) América do Sul.

Dentro de cada continente as estações são listadas em ordem de freqüência (em logs recentes) com data e hora em UTC antes do nome da estação. Em alguns logs antigos você encontrará a data após o nome da estação. Diferente do modelo americano, a data é apresentada no formato dia/mês.

Nas observações o símbolo new significa que a estação foi ouvida na Finlândia pela primeira vez naquela freqüência em particular. "r" ou "rel" significa que é um "relay" e indica a origem do programa. "//" indica uma transmissão em paralelo com outra estação ou freqüência. "v" indica uma freqüência variável. Um asterisco (*) antes do horário indica horário de início de transmissão e um asterisco após o horário indica horário de fim de transmissão. Quando a estação é ouvida diversas vezes durante uma DXpedition, normalmente somente o primeiro horário e data são listados.

to Hometo previous directoryto Page Top




About DXing | About this Site | © Mika Mäkeläinen 2002-2014 | All rights reserved