Welcome! It is Monday, April 24, 2017, 0928 UTC  
to DXing.info front page
Help for radio hobbyists in using the site About DXing.info and the DX Hobby Feedback to DXing.info
The reliable information source for radio hobbyists
  Home > DXpeditions > Relatorio da DXpedition LEM158 
 Radio stations
  News
  Profiles
  Audio
  Lists
 DXing
  Introduction
  DX Glossary
  Articles
  Propagation
  DXpeditions
  Logs
  Equipment
  QSL
  Shop
 Community
  All Forums
  National radio
  International
  FM
  Equipment
 Site info
  About
  Search
  Help - FAQ
  Press
  What's new

 


Relatório da DXpedition LEM158
1 a 8 de Dezembro de 2001

por Mika Mäkeläinen

Nós gastamos a semana da Independência da Finlândia (dia 6 de Dezembro) em Lemmenjoki, celebrando nossa independência de estações de rádio finlandesas. Mais uma vez a noite polar se mostrou perfeita, nos dando um fluxo quase contínuo de estações de rádio de longa distância nas Ondas Médias. Nossa melhores escutas nesse ano foram da China mas também nos alegramos com a recepção de sinais bem estáveis provenientes da costa Leste da América do Norte.

Home sweet home
Home sweet home - for one week

O Honda do Jim estava lotado de equipamento de rádio e o entregamos à Estação Ferroviária para que pudesse ser transportado durante a noite de Helsinki a Kolari na sexta, 30 de Novembro. Após uma cerveja, nós estávamos prontos para a cama, mas especialmente Mika que estava muito ansioso em mexer com os receptores, gastou a noite em claro no trem.

Nós chegamos cerca de 09:30 da manhã, mas ainda estava escuro. A uma hora de viagem de Kolari, o vilarejo montanhoso de Levi foi a última forma de civilização antes que entrássemos na floresta e foi lá que fizemos nossas compras e tivemos nossa última refeição decente, sim, o Mika comprou pizza de rena para uma semana.

Antenas intactas

Nós não vimos praticamente ninguém na estrada de Levi até Lemmenjoki. Dirigindo num dia bonito de inverno, e sem pararmos por causa de rebanhos de renas nós chegamos a Lemmenjoki um pouco antes das 3 da tarde, hora local, (1300 UTC), no Sábado 1 de Dezembro e estávamos a postos antes das 1400 UTC após a organização das antenas e instalação do equipamento.

Já faziam 11 dias que os colegas da DXpedition anterior tinham deixado o local, e encontrar praticamente todas as antenas permanentes funcionando bem e isso foi algo de muito positivo. Nossa Dxpedition foi a 6a da temporada e a 158a de todas as DXpeditions nessa localidade, dessa forma demos o nome de LEM158 à essa DXpedition. Nossas antenas e equipamentos foram praticamente os mesmos do ano passado.

As primeiras 24 horas

Quando nós ligamos nossos receptores, nenhuma estação transatlântica pôde ser ouvida, mas ouvimos sinais bem fortes da China. Muito bem. Já estava totalmente escuro, e as lentamente as poucas estações asiáticas foram sumindo e as européias tomando lugar em intervalos de 9 kHz mas nós estávamos muito entusiasmados para ir para a cama dormir.

What's so funny?
What's so funny?

Normalmente nossa atividade noturna se concentraria na procura aleatória de sinais vindos da Ásia ou a sinais muito mais fáceis de serem ouvidos provenientes da Espanha mas não captamos quase nada de novo no Sábado. Por volta da meia noite, estações do Brasil chegaram com sinal excepcional e nós identificamos estações como a Rádio Congonhas (4775 kHz) e rádio Cultura de Campos (4955 kHz). Praticamente nada em Ondas Médias, e depois disso a noite foi bem quieta.

A manhã de Domingo (após 0530 UTC) trouxe as primeiras tão desejadas estações da América do Norte, a maioria da costa Leste. Nada de sensacional nessa manhã mas deu para se começar a ter esperança.

À tarde nós começamos a prestar muita atenção às emissoras Asiáticas e ficamos contentes em ouvir as primeiras estações chegando a partir das 1100 UTC. Uma das estações mais interessantes foi a DXJR, uma nova estação das Filipinas em 1575 kHz, ocasionalmente se sobressaindo à potente estação da Tailândia, e desligando os transmissores cedo. Adicionalmente, algumas raras estações locais e regionais Chinesas foram observadas nas freqüências de 1584 e 1431 kHz.

O Jubileu da China

A LEM158 se tornou a melhor DXpedition que já houve em termos de captações de novas emissoras de Ondas Médias da China. A língua Chinesa foi ouvida praticamente em todas as tardes por volta das 1200 às 1300 UTC em diversas freqüências, mas na sexta feira 07 de Dezembro foi um dia que excedeu nossas expectativas. As estações chinesas dominaram a faixa desde sua aparição às 1020 UTC até cerca de 1600 UTC.
Loads of Chinese on the dial!
Loads of Chinese on the dial, can't complain!

Nós estávamos intrigados com a quantidade de dialetos locais ouvidos além do Chinês tradicional e Cantonês. As identificações dessas estações ouvidas nessas estranhas línguas minoritárias (em freqüências de 1584, 1512 e 1368 kHz) tem nos dado um bom trabalho, dessa forma se você conhecer um especialista em línguas chinesas, peça a ele que nos ajude a resolver algumas dessas identificações misteriosas.

Algumas das captações mais fascinantes já identificadas até o momento incluem a Haixia zhi Sheng em 666 kHz e a Nei Monggol PBS em 1512 kHz. Desde que uma estação semi local da Letônia deixou recentemente a freqüência de 1350 kHz nós prestamos muita atenção nessa freqüência e tivemos sorte em captar diversas estações Chinesas bem como outras Asiáticas.

Fora isso, os sinais da Ásia eram relativamente fracos e escassos. As condições não favoreceram o Japão, as Coréias, Filipinas e sequer a Tailândia, Índia, Iran normalmente escutados em condições não muito favoráveis. Apesar de mantermos atentos à X-band, nós não ouvimos qualquer estação da Austrália nessa faixa e sequer a estação que temos como referência apareceu, a RRI Jakarta em 999 kHz.

Grudados na Costa Leste

Após o DXismo Chinês, nosso segundo maior objetivo foi encontrar novas estações da Costa Leste dos Estados Unidos e Canadá. As condições na direção da América do Norte se repetiram praticamente todos os dias, com estações da costa Leste sendo melhor ouvidas durante o dia entre 0700 e 0900 UTC, e desaparecendo logo em seguida. Algumas poucas estações da região dos Grandes Lagos se prevaleceram e foram ouvidas à noite na maioria das noites, mas nada que nos interessasse.

Geograficamente, pelos primeiros dias, as estações foram ouvidas quase que exclusivamente da região leste dos Apalaches e de ao redor do Lago Erie e Lago Ontário. Essa recepção de sinais bem definido foi muito boa porque manteve várias estações potentes do meio Oeste à distância. A Costa Leste chegou bem na Segunda Feira, dia 3 de Dezembro, quando nós conseguimos identificar certas estações nunca ouvidas antes tais como a 790 CFAN, 830 WCRN, 900 CKDH, 1160 WMVI, 1230 WMOU, 1570 WEAM e 1600 WKWF.

Mais tarde, no decorrer da semana, algumas estações do Meio Oeste foram também ouvidas e na Quinta Feira, dia 6 de Dezembro, nós tivemos a primeira abertura para estações da costa Oeste. A KVRI, Blaine, WA (1600 kHz), com uma programação rara de cânticos e músicas de filmes Hindús, foi pela primeira vez ouvida na Finlândia. Esta estação provavelmente se tornará a estação dominante nessa frequencia.

A X Band estava sob constante observação porém todas as estações captadas já tinham sido previamente ouvidas na Finlândia.

Uma tímida performance das estações Latinas

Não houve uma abundância de estações da América do Sul ou Central. A recepção noturna esteve muito abaixo da média e algumas estações brasileiras nas Ondas Curtas é o que há de melhor a ser citado.

Nas horas da manhã algumas estações cubanas foram identificadas entre as estações da Costa Leste, mas além disso a WRSJ Bayamon PR (1560 kHz) captada por Jim e a Radio Tricolor, Guayaquill (1250 kHz) captada por Mika, ambas na sexta, dia 07 de Dezembro, foram as captações que mais se sobressaíram.

O início do inverno na Finlândia é único porque proporciona uma vez por ano a chance de se ouvir emissoras da América Latina nas Ondas Curtas quando elas começam as suas transmissões diárias. Tenda essa vantagem, nós conseguimos captar a Radio Império, Chiclayo (4389 kHz) Radio Buenas Novas, San Sebastián (4799.8 kHz) e a Rádio Casino, Limón (5953.9 kHz).

Euroesclerose

As estações européias que mais se aproximam de emissoras de fundo de poço estão nas freqüências de 1602, 1584 e 1485 kHz. Infelizmente, como é normal no caso da Lapônia, 1602 kHz estava completamente destruída pela modulação da Radio Egerszeg e 1584 kHz estava dominada pelo Iran, dessa forma não houve novas escutas dessa vez.

Mika sintonizou as estações Belgas que faltavam, mas fora isso não pegamos muito mais da Europa. Foi bem desagradável que a emissora GTRK Mordoviya, Saransk, se mudou de 1062 para 1080 kHz destruindo um canal que era muito bom para DX Asiático. Nós ficamos atentos às aberturas de propagação para emissoras espanholas, mas como de costume, as condições de recepção favoreceram a região noroeste do país, o que trouxe pouca novidade.

Condições Estáveis

A atividade Solar estava bem estável por toda a semana, portanto não foi uma surpresa que estações Africanas de Ondas Médias não apareceram no dial. O fluxo solar começou em 226, atingiu um pico de 245 na segunda feira, dia 3 de Dezembro, e retornou a 226 no final da semana. O índice A variou de 3 a 10, a atividade solar estava de baixa a moderada e o campo geomagnético estava de calmo a instável todos os dias. As luzes do norte (Aurora Boreal) foram visíveis em uma manhã.

No sleep for some time?
No sleep for some time?

O tempo permaneceu estável em Lemmenjoki. As temperaturas variaram de –2 a –20 graus Celsius, dessa forma a tarefa de andar na floresta para dar uma olhada nas antenas não foi uma atividade muito árdua.

Felizes mas cansados, após uma média de 5 horas de sono por noite, nós empacotamos nosso equipamento após meio dia local de Sábado, dia 08 de Dezembro. Nossos sucessores, Per-Ole Stenman e Mikael Dalkarl, chegaram antes de nossa saída e nós tivemos tempo de compartilhar nossas experiências da semana anterior. Estações americanas eram muito bem ouvidas na hora que estávamos indo embora, o que nos fez crer que a propagação estava melhor do que na semana anterior. Os resultados preliminares da DXpedition LEM159 indicam que eles ouviram praticamente a mesma quantidade de estações que nós ouvimos.

Fazendo um balanço final, os resultados foram médios, se comparados com todas as outras DXpeditions que tivemos na Lapônia, mas acima da média se comparada à DXpedition que fizemos no outono passado. Para detalhes das estações que nós identificamos vejam em LEM158 Log. Para algumas anotações sobre log’s vejam lognotes. Verifiquem a seção de Logs’s de tempos em tempos já que muitas outras estações serão adicionadas assim que revermos nossas gravações. Só o Mika tem 150 horas de gravações para rever, sendo assim o trabalho vai durar até mais ou menos a primavera. A estratégia de gravação do Jim foi muito mais conservadora já que ele retornará a Lemmenjoki em Fevereiro de 2002.

Texto publicado no dia 19 de Dezembro de 2001 e editado pela última vez em 26 de Dezembro de 2001. Tradução e adaptação feita por Marcelo Toniolo (topdx@optonline.net) e autorizada por Mika Mäkeläinen.

to Hometo DXpeditionsto Page Top

 LEM158
Other DXpeditions:
 LEM144
 LEM132
 LÅ164
 LEM121

About DXing | About this Site | © Mika Mäkeläinen 2002-2014 | All rights reserved